por-PT Portugal

gatos e mulheres GRÁVIDAS

Está grávida e tem um gato em casa?

Vai ter um bebé e tem um gato em casa? Nesta página tiramos-lhe as dúvidas que possam surgir quer durante a gestação, quer quando o bebé tenha nascido. E proporcionamos-lhe ainda conselhos para que consiga que o seu gato e o seu bebé se relacionam da melhor forma.

Ter um gato em casa durante a gravidez

As mudanças durante a gravidez podem ser confusas para um gato

Quando preparamos a chegada de um bebé estamos muito animados e começamos a fazer alterações na casa, comprando um berço, um carrinho de bebé, pintando um quarto... e fazemos todos os preparativos necessários em casa para que a sua chegada seja perfeita. Nós próprios também nos comportamos de maneira diferente e o nosso gato irá notá-lo.

Os gatos são muito sensíveis a alterações na sua rotina e no seu território, uma vez que gostam de poder controlar tudo o que lá se passa, como tal irão necessitar de algum tempo para se adaptar a um novo ritmo de vida.

Todas estas alterações acarretam stress para os nossos gatos, que não compreendem o que se está a passar e acabam por nos mostrar a sua ansiedade. Devemos estar muito conscientes das suas alterações de comportamento, já que alguns gatos manifestam o seu stress através de marcações com urina ou com arranhões verticais; mas noutros casos apenas se consegue reparar que dormem mais tempo ou que passam mais tempo escondidos.

Queremos oferecer-lhe a possibilidade de o ajudar nesta etapa, aconselhando-o(a) sobre tudo o que necessita de saber quando um bebé chega a uma casa onde vivem um ou vários gatos.

Gato y mujer embarazada

Conselhos para que o seu gato se adapte às alterações subjacentes à gravidez

Uma boa forma de ajudar o seu gato a adaptar-se é tentar que ele participe no processo, na medida do possível, ajudando-o a familiarizar-se com cada objeto e a preparação da nova divisão da casa.

Devemos deixar que descubra todos os elementos novos que entram em casa. Podemos, por exemplo, utilizar o FELIWAY® CLASSIC difusor para ajudar o gato a estar confortável e a familiarizar-se com todas as novidades que vão surguindo nos meses anteriores à chegada do bebé.

Nalguns casos iremos alterar o seu acesso a certas zonas, pelo que lhe deveremos dar alternativas, oferecendo novos percursos ou novos espaços para descansar e em que se possa refugiar.

Também será muito útil utilizar FELIWAY® CLASSIC Spray no caso de o seu gato reagir às mudanças através de marcações de urina pela casa, ou com arranhões. Ele está a deixar uma mensagem de alarme porque sente que o seu espaço foi invadido.

FELIWAY® CLASSIC contém uma cópia da feromona que os gatos deixam quando marcam, com a cara, as zonas que reconhecem como parte do seu espaço, as coisas que lhe pertencem. Quando aplicamos FELIWAY® CLASSIC nestas zonas ou sobre os novos móveis ou caixas, estamos a dizer-lhe que fazem parte da sua casa e evitamos que as marque de novo com mensagens de alarme (urina ou arranhões).

Quando o bebé nascer não poderá dar atenção ao seu gato durante tanto tempo como antes, pelo que pode, durante os meses de gestação, reduzir gradualmente a atenção e mimos.

Não estamos a dizer para não dar nenhuma atenção ao seu gato, apenas que este se possa adaptar de um modo suave à atenção que vai receber quando o bebé nascer. Desta forma, irá conseguir que o seu gato são associe a chegada do bebé a uma alteração drástica na atenção que recebe.

Para que a gravidez seja perfeita, recomenda-se que ligue um difusor FELIWAY® CLASSIC Difusor antes de iniciar as alterações em sua casa. Desta forma, conseguiremos que o gato sinta que as mudanças fazem parte do seu território e aliviaremos a sua ansiedade.

Experimente. Notará a diferença e o seu gato irá agradecer-lhe.

Niña con gato

Os bebés e os gatos

Como conseguir que o seu bebé e o seu gato se dêem bem

É normal que se preocupe um pouco sobre como o seu gato vai reagir quando o bebé chegar a casa. Pode ter medo que o gato tenha ciúmes do bebé e que o tente ferir ou que lhe possa transmitir alguma doença, mas nada disso tem de acontecer. Tome nota dos seguintes conselhos da veterinária etóloga especialista em comportamento felino da Ceva Saúde Animal.

Não faz parte dos instintos dos gatos atacar um bebé, no entanto é importante fazê-los entender que há um novo membro na família, o qual devem respeitar, e não deixá-los de lado ou deixar de lhes prestar atenção.

Também irá variar caso o gato já tenha visto antes um bebé e souber como se dar com ele ou caso esta seja a primeira vez que se relaciona com um bebé.

Sobretudo, deve assegurar-se que o seu gato tem brinquedos suficientes, arranhadores, zonas para se esconder e relaxar e que todas as duas necessidades estão asseguradas.

Em seguida pode encontrar algumas dicas que irão fazer com que o seu gato e o seu bebé se dêem da melhor forma.

Gato y bebe

Conselhos para que o seu gato se dê bem com o seu bebé

A primeira coisa que temos de compreender é que não o devemos castigar por se aproximar do bebé. Pelo contrário, devemos deixar que se aproxime e o inspecione mal o bebé chegue a casa, sempre com a nossa supervisão, claro.

Isto é muito importante para que o gato não se sinta ameaçado pela chegada do bebé, que perceba que ele é parte da família e que não há nada com que se preocupar.

Também devemos compreender que o gato necessita de um pouco de atenção e não nos devemos esquecer de lhe dar carinho e mimos de vez em quando, sobretudo quando se aproxima voluntariamente do bebé com curiosidade.

Nunca o devemos assustar, impedindo que se aproxime ou tentar proteger o bebé como se o gato lhe fosse fazer mal. Pelo contrário, devemos fazer com que se sinta confortável e que veja que também ele recebe mimos quando está próximo do bebé.

Recomendamos-lhe que utilize o difusor FELIWAY® CLASSIC durante os primeiros meses depois da chegada do bebé a casa, para que o seu gato se sinta familiarizado e confortável com o seu novo amigo e as mudanças que ele traz. Só tem de ligar o difusor, este vai atuar sozinho. O ideal é que o faça o mais cedo possível, ou seja, desde o momento que comecem as alterações pela casa. E pode utilizá-lo até que considere conveniente, não há um limite estabelecido.

Pode acontecer que o gato se sinta desconfortável antes desta grande mudança e comece a urinar pela casa, fora da caixa de areia (aquilo a que se chama marcação com urina). Neste caso podemos recorrer a FELIWAY® CLASSIC para que volte a sentir-se calmo e deixe de o fazer.

Também é aconselhável manter a limpeza constante da caixa de areia, para que o seu gato não sinta que esta está mais suja desde que o bebé chegou e que não sinta necessidade de procurar locais que lhe pareçam mais apropriados para urinar.

Mujer embarazada con gato

FELIWAY® é seguro

FELIWAY® CLASSIC pode afetar o meu bebé?

Não existe qualquer risco em utilizar FELIWAY® CLASSIC durante a gestação e também não é prejudicial para os recém-nascidos. Não tem efeitos secundários nem odor. Feliway contém uma cópia da hormona que os gatos libertam de forma natural quando se sentem confortáveis e seguros, o que lhes pode servir, por exemplo, para marcar o seu território.

Cada feromona é específica de uma espécie, pelo que FELIWAY® CLASSIC afeta exclusivamente os gatos e não tem nenhum efeito sobre as pessoas, quer sejam adultos ou crianças.

É perigoso ter um gato durante a gravidez?

Muitas mulheres grávidas querem saber se há risco de o seu gato lhes transmitir alguma doença. A mais conhecida é a toxoplasmose.

O que é a Toxoplasmose?

O Toxoplasma gondii  é um parasita que pode encontrar-se na água, na fruta, nos legumes mal lavados, na carne crua ou pouco cozinhada...

Os gatos podem infetar-se com este parasita quando caçam algum animais no exterior (já que se trata de carne crua). Mas o gato não irá demonstrar nenhum sintoma específico, pelo que é difícil saber se está infetado. Eles não manifestam a doença.

Como posso contrair a doença?

Os humanos podem contagiar-se através dos alimentos como legumes ou frutas mal lavadas, ou carne crua ou pouco cozinhada; mas também se fala do risco associado ao contacto com fezes de gatos infetados.

É importante reforçar que só os gatos infetados vão eliminar este parasita nas fezes. E de qualquer forma, se limparmos a sua caixa de areia diariamente e lavarmos as mãos de seguida, evitaremos esse risco.

Se o seu gato não tem acesso ao exterior é muito pouco provável que esteja infetado, já que não terá tido oportunidade de se contagiar ao caçar outros pequenos animais, como roedores ou pássaros infetados.

Muitas mulheres já tiveram Toxoplasmose sem se terem apercebido, já que apenas 10% mostram sintomas perante a doença. Se já tiver apanhado a doença, ter-se-ão criado anticorpos, defesas para a superar, e isto torná-la-á imune e resistente contra a doença para sempre.

Posso ter um gato durante a gravidez?

É importante consultar o seu médico sobre qualquer dúvida que possa surgir sobre este tema, mas em princícpio sim.

Para começar, terá de realizar os testes que o seu médico lhe irá pedir para saber se pode haver risco (nem sempre há risco). Caso haja risco, é necessário tomar precauções que devem ser seguidas à risca.